quarta-feira, 9 de agosto de 2017

GABARITO CAP 19 - VOL 10 - PARA AS TURMAS - 301 - 302 - 303


Organologia vegetal
questões - 20 ao 45 - pág. 13 a 19.

GABARITO:

20.  somar - (1 + 2) = 03
21. C
22. Holoparasitas (parasitas totais) são vegetais que não realizam fotossíntese e retiram tudo da planta hospedeira, perfurando seus vasos condutores, de onde sugam a seiva elaborada. 
Um exemplo de holoparasita é o cipó-chumbo. 

Hemiparasitas (parasitas parciais) são plantas que realizam fotossíntese (são clorofiladas) e retiram do hospedeiro apenas a seiva bruta. Elas causam menos prejuízos ao hospedeiro do que as plantas holoparasitas, pois perfuram apenas os vasos lenhosos, que transportam uma solução constituída de água e sais minerais.
 Um exemplo de hemiparasita é a erva-de-passarinho.

23. euDICOTILEDÔNEAS - feixes liberolenhosos organizados -  apresentam  duas regiões distintas: córtex e cilindro central. 
MONOCOTILEDÔNEAS -  feixes de vasculares são difusos pelo caule e não possuem córtex e cilindro central. 

24.  c

25. c

26. b

27. b

28.  apresentam grande quantidade de parênquimas aeríferos (armazena ar) - possibilitando a flutuação e alem de auxiliar nas trocas gasosas.

29.  o ecossistema B = deserto.
pq apresenta menor SF, indicando que há redução para evitar perda de água na forma de vapor, por meio da transpiração.

30.  C= raiz
a) A principal função da raiz é a absorção dos nutrientes minerais, sendo que, no solo, também é responsável pela fixação do vegetal ao substrato.

b) tecidos condutores de seiva = xilema e floema, ou de crescimento = meristemas  e de sustentação = colênquima e esclerênquima.

 c) caule = sustentação e condução da seiva.

d) t. revestimento = epiderme e súber.

e) folha =  fotossíntese e transpiração.

31.  soma = 42 (02+08+32)

32. 
a)  cactos apresenta folhas modificadas em espinhos = reduzir a perda de água

b)  pq o principal órgão fotossintetizante nesse caso é o caule (rico em clorofila).

33. C

34. c

35. soma = 10 (2 +8)

36. d

37. e

38. 
a) radícula, caulículo e gêmula = respectivamente: raiz, caule e folhas.

b) não - apenas as angiospermas apresentam endosperma triploide, pois esse tecido é resultado de dupla fecundação.

c) AMIDO

39.  E

40. C

41. 
a) anemocoria = pelo vento / no inverno há formação  constante de vento o que facilita a dispersão.
b) esse tipo de fruto atrai os animais - alimento. com isso eles promovem a dispersão  das sementes = ZOOCORIA pelo ambiente (fezes principalmente).

42. 
a)ENXERTIA
b) possibilita a reprodução do vegetal sem fecundação e a formação do embrião.

c) é uma técnica em que se insere uma estaca  retirada de uma planta em outra enraizada de especie diferente. (geralmente realizada em plantas jovens)

43. o ramo vegetal a ser retirado deve apresentar gemas, em que há tecido meristemático. Essas células se aglomeram e, então, possibilitam a diferenciação e a formação de raízes.

44. realiza-se um corte na planta-mãe, expondo tecidos que permanecerão em contato com substrato úmido revestido por plástico. Assim que se inicia a formação de raízes, o ramo é destacado.

45. D






Fim!
estudo para a BIOavaliação!!
BIObjs - profe Lú












GABARITO CAP 12 - VOL 6 - PARA AS TURMAS - 201 - 202 - 203

FILO CORDADOS


GABARITO DOS EXERCÍCIOS
 - 1 ao 38 - pág. 22 a 32.

1. urochordata e craniata
notocarda, tubo neural e faríngeas.

2. agnatos = corpo alongado, boca circular e sem mandíbula.
gnatostomados = são os craniados com presença de mandíbula.

3.  tubo neural = origem na ectoderme e acompanha dorsalmente a notocorda.
notocorda = eixo de sustentação localizada entre o tubo neural e o tubo digestório . (nos vertebrados é substituída pelas vértebras.

4. C

5. D

6. 
a) A= presença de notocorda    B = tubo nervoso dorsal
           C= fendas faríngeas   D = cauda pós-anal

b)  a mandíbula permitiu  a melhor exploração e ocupação de novos nichos ecológicos (lugares). Também otimizou a capacidade de captura de presas e defesa contra predadores..... vantagem evolutiva em relação aos que não tem mandíbula.


7. A

8. D

PEIXES

9.  QUADRO
Condrictes

osteíctes
Cartilaginoso

Ósseo
Anterior e ventral

Anterior
Presente

Ausente
Ausente

Presente
Cloaca

ânus

10. c

11. b

12. cartilaginosos  excretam ureia pela cloaca
ósseos excretam amônia pelo orifício urogenital.

13. função da bexiga natatória é reduzir a densidade do corpo, permitindo que o peixe flutue ou afunde na água. A maioria dos peixes ósseos apresenta bexiga natatória, uma bolsa cheia de gases acima do estômago. Eles controlam o volume da bexiga natatória trocando gases com o sangue.

14.  F V F V 
a) linha lateral = percepção da vibração da água.
c) ampolas de Lorenzini =  eletrorreceptores captam corrente elétrica na água.

ANFÍBIOS

15. B

16. B

17. 
a) epiderme com glândulas para manter a pele úmida; permitindo a respiração cutânea; desenvolvimento de membros para a locomoção; presença de pulmões primitivos.

b) Anuros (do grego a, sem; uras, cauda)
São anfíbios que apresentam o corpo curto e não possuem cauda quando adultos. As pernas traseiras são bem mais desenvolvidas que as dianteiras. Por isso, os sapos, as rãs e as pererecas são animais saltadores. Além de garantir a movimentação, o salto também é uma maneira de fugir dos predadores.

Urodela (do grego uros, cauda; delos, visível)

O Tritão é um anfíbio da classe UrodelaOs urodelos possuem o corpo alongado e a cauda com­prida. Por isso, também são conhecidos como caudados. Seus dois pares de membros locomotores possuem comprimentos apro­ximadamente iguais.
Nessa ordem encontramos os tritões e as salamandras, animais mais parecidos com os anfíbios primitivos. Os tritões medem, aproximadamente, 12 cm e passam a maior parte do tempo em terra firme, abrigados debaixo de pedras ou em ambientes úmidos, alimentando-se de pequenos moluscos (lesmas), anelídeos (minhocas) e artrópodes (insetos). Já as salamandras, são semelhantes às lagartixas. Porém, apresentam a cabeça arredondada, pele úmida sem escamas e não possuem garras nos dedos.

Apoda (do grego a, sem; podes, pés)

Cobra-cega, anfíbio da classe Apoda
Os ápodes são anfíbios que apresentam o corpo delgado, vermiforme e sem membros locomotores. Como exemplos, temos as cecílias ou cobras-cegas, animais que muitos confundem com minhocas, pois vi­vem na terra úmida, escavando galerias subterrâneas. No entanto, são carnívoras e possuem dentes, utilizados para a defesa e para agarrar as presas, não atuando na mastigação.

18. E

19. ovos sem revestimento contra dessecação - precisam ficar dentro da água.

20. E

RÉPTEIS

21.  ANFÍBIOS - foram os primeiros vertebrados  a iniciar a conquista do ambiente terrestre, porém precisam voltar para a água para se reproduzir e manter a pele úmida.

RÉPTEIS - são mais adaptados, por apresentarem - pele grossa, ovo com casca o que ajuda a evitar a dessecação.


22.  são ectotérmico - a temperatura varia conforme o ambiente.

23. A

24. C

25. F  F  F  V 
a) os anfíbios tem 3 cavidades no coração e os répteis tem uma exceção crocodilianos tem 4 cavidades.

26. B


AVES

27. AVES E MAMÍFEROS = SÃO ENDOTÉRMICOS - temperatura constante. 
ANFÍBIOS E RÉPTEIS = são ectotérmico - a temperatura varia conforme o ambiente.

28.A

29. SOMA = 17 (1+16)

30. D

31. C


MAMÍFEROS

32. D

33. A

34. D

35. 
a) MAMÍFERO = homeotérmico  - mantém o organismo aquecido em qualquer região e suas funções são realizadas normalmente..... enquanto que o 
LAGARTO = ectotérmico  - precisa ajustar a sua temperatura conforme o ambiente (precisa de ambientes mais aquecidos)  -tem respostas mais lentas que os mamíferos.

b) nos humanos a digestão do amido inicia-se na boca e segue pelo sistema digestório até o intestino delgado onde será transformado em glicose e absorbido pelo organismo.

36.
 a) mamíferos e aves = traço B endotérmicos
já peixes, anfíbios e repteis = são ectotérmicos-  traço A

b) grupo A - precisa se expor ao sol para que ocorra as reações químicas...
grupo B o metabolismo libera o calor (dentro) para a realização das reações.

37. D

38. 
  • monotremados - neste grupo incluem-se o ornitorrinco e o equidna, animais que põem ovos semelhantes aos dos répteis, donde nasce um minúsculo embrião que se desloca para uma bolsa, onde termina o seu desenvolvimento lambendo leite produzido pela mãe, pois não existem mamilos (ao contrário dos restantes dois grupos);

Equidna


Ornitorrinco
  • marsupiais - neste grupo, onde se incluem os cangurus, entre outros, não existe placenta para nutrir o embrião durante o seu desenvolvimento no útero. Assim, ao nascer, os marsupiais não se encontram totalmente desenvolvidos. As fêmeas possuem um sistema reprodutor "duplo", com dois úteros e duas vaginas laterais. 
As crias nascem através de um canal de nascimento central independente, que se forma antes de cada parto, podendo ou não permanecer aberto. Por esse motivo, em algumas espécies o pênis do macho é bifurcado. 
A maioria das espécies termina o seu desenvolvimento no interior de uma bolsa externa no corpo da fêmea - marsúpio. Em muitas espécies as fêmeas acasalam novamente durante a gravidez, mas o embrião apenas se desenvolverá após a cria anterior abandonar o marsúpio - diapausa embrionária;
  • placentários - este é o maior grupo de mamíferos, dominando totalmente a classe e os habitats terrestres atuais. Os ovos amnióticos são geralmente minúsculos e retidos no útero da fêmea para o desenvolvimento, com a ajuda de uma placenta que fornece fixação e nutrientes (oxigênio e alimentos).  Em sentido contrário passam as excreções do embrião. Ao nascer, os placentários encontram-se num estado de desenvolvimento superior ao dos marsupiais. 



FIM
ESTUDE PARA A AVALIAÇÃO!
BIObjs - PROFE LÚ







sábado, 5 de agosto de 2017

Lola e suas recordações das férias de julho/2017

Passeio na fazenda Guarda Nova  da tia Marlene

Meu nome é Luíza, mas todos me conhecem como LOLA antenada, sofri aos 14 anos um acidente de bike e tive uma lesão medular lombar e fiquei paraplégica. Hoje piloto minha cadeira de rodas, que me leva a todos os lugares. 
Sou uma militante do BEM... tenho muitos sonhos!!! 









Nunca desista dos seus sonhos e sempre

 resista as dificuldades!!

 Siga seu caminho com força, com Fé e sem 

medo de ser feliz!! 

O caminho não é fácil, mas você irá encontrar 

muitas pessoas legais na sua jornada. 

A gente tem que acreditar que vai dar certo, 

temos que ter coragem e seguir em frente!! 

Kisses


BIObjs - profe Lú