segunda-feira, 26 de junho de 2017

BIOgabarito REVISÃO - 3º anos vol 9 e 10 - cap 18 & 19 caderno de atividades



ATIVIDADES DE REVISÃO


VOLUME 9
CAP. 18  REINO PLANTAE
p. 26 até 32 -  nº16 ao 37

16. a) gametófito e esporófito.
b) no esporófito.

17. somatória: 2 + 8 = 10
18. D

19. pq as briófitas são excelentes indicadores  ambientais, pois são sensíveis a poluição, podendo indicar a presença de resíduos tóxicos no ambiente.

20. B
21. A
22. SOMATÓRIA -  1 + 2 + 8 = 11

23. O ENCONTRO DOS GAMETAS DEPENDEM DA ÁGUA;
VIVEM EM AMBIENTES ÚMIDOS E SOMBRIOS PARA EVITAR A PERDA EXCESSIVA DE ÁGUA.

24.C
25.A
26. B
27. C
28.SOMAR: 1 + 4 = 5
29. C
30.  a)AS ESPERMATÓFITAS  - gimnospermas e angiospermas são independentes da água para a reprodução, pois tem TUBO POLÍNICO - O tubo polínico permite o encontro dos gametas em substituição à água. 

b)  Pteridófitas, diferentemente das briófitas, apresentam vasos condutores de seiva que facilitam o transporte de água por mecanismos como tensão-coesão. Essa distribuição mais rápida de água garante o maior porte das pteridófitas. Nas briófitas, plantas avasculares, a água é transportada de uma célula para outra por osmose, processo mais lento que limita o crescimento vegetal.

31. a) sim, pq envolve  a união dos gametas.
b) angiospermas - pois houve dupla-fecundação para formar o embrião.

32. A
33.A
34. B
35. SOMAR: 1+2+4+8=15
36.A
37. C

********************************************
ATIVIDADES DE REVISÃO
********************************************
VOLUME 10
CAP. 19  HISTOLOGIA VEGETAL
p. 9 até 13 -  nº1 ao 19

VOLUME 10
CAP. 19  HISTOLOGIA VEGETAL
p. 9 até 13 -  nº1 ao 19

1. Os tecidos meristemáticos são responsáveis pela formação dos demais tecidos e pelo crescimento das plantas. Eles são formados por células pequenas e com grande capacidade de divisão através da mitose.  Os tecidos adultos (permanentes) constituem diferente órgãos dos vegetais e apresentam diversas funções, como: revestimento, proteção, condução, sustentação e preenchimento.

2. Os meristemas chamados de apicais ou promeristemas são encontrados na extremidade do caule e da raiz. Eles produzem células que originam o corpo primário do vegetal. Logo abaixo do meristema apical, encontram-se os tecidos meristemáticos primários.
Os tecidos meristemáticos primários são a protoderme, o meristema fundamental e o procâmbio. A protoderme é o meristema que origina a epiderme. Já o meristema fundamental origina o parênquima, o colênquima e o esclerênquima. O procâmbio é responsável pela formação dos tecidos vasculares primários, ou seja, o xilema e o floema.
Os meristemas secundários ou laterais promovem o crescimento da planta em espessura. Eles são o felogênio e o câmbio. Responsável pelos tecidos vasculares secundários, o câmbio produz xilema e floema secundários, enquanto o felogênio origina a periderme, que substitui a epiderme, e é formado pelo súber e feloderme.

3. consultar o quadro comparativo do caderno de aula.

4. O súber - É um tecido de revestimento existente em raízes e troncos – portanto em plantas arborescentes adultas, espesso, formado por várias camadas de células mortas. A morte celular, nesse caso é devida a impregnação de grossas camadas de suberina (um material lipídico) nas paredes da célula que fica, assim, oca. Como armazena ar, o súber funciona como um excelente isolante térmico, além de exercer, é claro, um eficiente papel protetor. 
O tronco de uma árvore periodicamente cresce em espessura. Esse crescimento força a ruptura do súber que racha em muitos pontos e acaba se destacando, juntamente com outros tecidos. Antes, porém, a árvore elabora novo súber que substituirá o que vai cair. A este material periodicamente destacado dá-se o nome de ritidoma.

A epiderme das plantas vasculares é um tecido formado, de modo geral, por uma única camada de células de formato irregular, achatadas, vivas e aclorofiladas. É um tecido de revestimento típico de órgãos jovens (raiz, caule e folhas). A epiderme de uma raiz mostra uma camada cilíndrica de revestimento, com uma zona pilífera, cujos pelos nada mais são do que extensões de uma célula epidérmica.

5. somar: 1 +8 + 16 = 25
6. D
7. A
8. A

9. COLÊNQUIMA -  são células vivas e flexíveis
ESCLERÊNQUIMA -  células mortas, ricas em lignina e rígidas.  - ambas tem a função de sustentação do vegetal.

10. XILEMA - tecido morto, condutor de seiva inorgânica
FLOEMA - tecido vivo, condutor de seiva orgânica, formado por células longas e anucleadas.

11. E
12. C

13. a)  Estes são os tecidos responsáveis pelo crescimento dos vegetais. Sua principal característica é a habilidade de dividir suas células por mitose realizando diferenciação celular. A partir dos tecidos meristemáticos são formados os tecidos adultos da planta. Portanto, o uso do meristema na biotecnologia ocorre porque meristema é um conjunto de células, chamadas totipotentes que tem o poder de regenerar-se em qualquer outro tecido ou órgão.

b) ETAPA 2: MITOSE . A mitose é a uma divisão celular que a partir de uma célula formada, originam-se duas células com a mesma composição genética (mesmo número e tipo de cromossomos), mantendo assim inalterada a composição e teor de DNA característico da planta, ocorrendo diferenciação celular , gerando novo tecido, órgãos e um vegetal clone. Portanto, permite propagar com fidelidade o programa genético da planta original.

14. C
15. C
16. A

17.  PLANTAS QUE VIVEM EM AMBIENTES ONDE HÁ POUCA DISPONIBILIDADE DE ÁGUA FORMAM TRICOMAS E ACÚLEOS - PARA REDUZIR A PERDA DE ÁGUA.

18. C

19. A - estômato. Os estômatos são importantes por realizarem as trocas gasosas e controlarem a saída de água da planta por transpiração.
B - Tricoma tector ou pelo tector. Proteção mecânica e contra a perda de água por excesso de transpiração.

UFA!!
THE END!!

ESTUDEM PRA PROVA!
BIObjs








domingo, 25 de junho de 2017

BIOgabarito REVISÃO - 2º anos vol 6 - cap 11 caderno de atividades

VOLUME 6 - CAP. 11



FILO MOLLUSCA - p.6 a 8
1.
. mole - fixas
. massa  visceral - muscular
. triblásticos
.completo - protostômios 
. celomados
. bilateral
. rádula
. brânquias
. lacunar - cefalópodes
. gânglios

2. a) quítons
b) dentálios
c) lesma ou caracol ou caramujo
d) polvo e lulas
e) mexilhões, ostras ou vieiras

3. D
4.E
5. V F V F V F 
6. D
7. E


FILO ANNELIDA- p.8 a 10
8. 
. CILÍNDRICO - SEGMENTADO
. TRIBLÁSTICOS
. BILATERAL
. POLIQUETA - OLIGOQUETA E HIRUDÍNEOS (AQUETOS)
. CELOMADOS
. COMPLETO - PROTOSTÔMIO
. FECHADO
.CUTÂNEA - BRANQUIAL
. NEFRÍDEOS - AMÔNIA - UREIA
. GANGLIONAR
. CRUZADA - INDIRETO - TROCÓFORA

9.  20 = 4 +16

10. D
11. C
12. a) OLIGOQUETOS
b) FARINGE - sugadora para obtenção de alimentos,
PAPO - armazenamento de alimentos,
MOELA - trituração do alimento.
c) Esses animais são hermafroditas (monoicas), com desenvolvimento direto -  fecundação é sempre externa. (formam um casulo)


13. 
a) 
1 - platelmintos - acelomados
2- nematelmintos - pseudocelomados
3- anelídeos - celomados
b) vantagem 1 - funciona como esqueleto hidrostático - movimentação
vantagem 2 - proporciona proteção e acomodação dos órgãos internos e tb distribuição de substâncias.


FILO ARTHROPODA - p.11 a 15
14. 
. articulados
. triblásticos - bilateral
. quitinos
. tagmas (divisão do corpo)
. crustáceos, aracnídeos, insetos

15. conferir com o quadro comparativo do caderno.

16. A

17.  livro p. 20 conferir as explicações
AMETÁBOLOS
HEMIMEÁBOLOS
HOLOMETÁBOLOS

18.A

19. CIRCULAR - 
b. centopeia e barbeiro
c. barbeiro
d. centopeia e lacraia
e. lacraia

20. B

21. E

22. A

23. D

24. F V F F F V
JUSTIFICAR AS ERRADAS - 
a) forcípulas estão presentes nos quilópodes
c) a circulação é aberta.
d) os crustáceos tem respiração branquial
e) o tatuzinho é um crustáceo

25. 
a) escolha duas :
1. um exoesqueleto quitinoso, impermeabilizante, que favorece a economia de água;
2. presença de asas na maioria dos grupos, que permitiram a ocupação de vários espaços do planeta; 3. traqueias como estruturas respiratórias adaptadas às trocas gasosas em meio aéreo;
4. ovos protegidos contra a desidratação por uma casca impermeabilizante.

b) Muitos insetos são polinizadores (relação de mutualismo); alguns fabricam produtos de importância econômica, como seda e mel. Nas cadeias alimentares, podem ocupar os papéis de presas, de predadores e de parasitas (cochonilhas e pulgões). Uma grande variedade de insetos preda ou parasita vegetais cultivados, causando prejuízos por reduzir a produção de alimento. Outros atacam grãos, objetos de madeira, etc. (cupins, brocas e carunchos). Também podem ser transmissores de doenças, como a doença de Chagas, dengue e malária.

26. 
a) Excesso de alimento. Sabe-se que os escorpiões são predadores de insetos e pequenos roedores. Dessa forma, o acúmulo de lixo orgânico no meio urbano proporciona uma maior proliferação de baratas e pequenos roedores. E essa maior proliferação, atrai os escorpiões. • Ausência de predadores naturais no ambiente urbano. • Criação de espaços (habitats) propícios a sua propagação.

b) O aguilhão é uma estrutura localizada na parte posterior do abdome (pós-abdome) e é utilizado com finalidade de defesa e também para captura de alimentos, pois possui uma glândula de veneno. Quando na captura de alimentos, introduz o aguilhão no inseto para paralisá-lo. No caso de defesa, utiliza o aguilhão para intimidar o oponente.



FILO ECHINODERMATA - p.15 a 17

27. 
. espinhos - marinhos
. asteroides - ofiuroides - holoturoides
. triblásticos
. deuterostômios
. bilateral - pentarradial
. completo
. ambulacrário ou hidrovascular

28. a - filo equinodermos, classe asteroides
b - pq é possível traçar cinco raios imaginários que dividem o corpo em partes iguais.
c - reparo de estruturas corporais danificadas.

29. B

30. SOMENTE A 01

31. D

32. 01 +04 = 05

THE END!!
BORA ESTUDAR!!
BIObjs








segunda-feira, 12 de junho de 2017

BIOdia dos namorados



BIOinspirações- 
BIOfico Assim Sem Você
By – BIOlú

Xilema sem floema
Actina sem miosina
Sou eu assim, sem você
Enzima sem substrato
Guanina sem citosina
Sou eu assim, sem você

Por que é que tem que ser assim?
Se o meu desejo não tem fim
Eu te quero a todo instante
Nem mil auto-falantes
Vão poder falar por mim

DNA sem RNA
Sístole sem diástole
Sou eu assim sem você
Adenina sem timina
Asas sem penas
Sou eu assim sem você

Tô louco pra te ver chegar
Tô louco pra te ter nas mãos
Deitar no teu abraço
Retomar o pedaço
Que falta no meu coração

Eu não existo longe de você
E a solidão é o meu pior castigo
Eu conto as horas pra poder te ver
Mas o relógio tá de mal comigo


Por quê? Por quê?
Um completa o outro!
BIOloves mais eternos que Romeu e Julieta!! BIOexplica o amor!! ❤️ 
Dedico a todos os casais de enamorados!! ( especial pro BIOmarido Julinho Santini)


...E a gente vive junto
E a gente se dá bem
Não desejamos mal a quase ninguém
E a gente vai à luta
E conhece a dor
Consideramos justa toda forma de amor!!!
e vamos RESPEITAR todas as formas de AMOR!!
Vamos viver em paz!! 

valeu!! BIObjs 
profe Lú


terça-feira, 6 de junho de 2017

BIOaula prática com minhocas

FILO - ANELÍDEOS 
CLASSE - OLIGOQUETOS 

A minhoca pertence ao filo dos anelídeos - nome que inclui vermes com o corpo segmentado, dividido em anéis. Os anelídeos compreendem cerca de 15 mil espécies, com representantes que vivem no solo úmido, na água doce e na água salgada. Podem ser parasitas ou de vida livre.

CONFIRAM  IMAGENS DAS BIOaulas

TURMA 201

TURMA 202

TURMA 203


























































VALEU GALERINHA!!
PRATICAMOS OS CONHECIMENTOS TEÓRICOS NO LABORATÓRIO!!
FOI BIOshow!!!


ATÉ BIObjs - Profe Lú