segunda-feira, 18 de setembro de 2017

GABARITO CAP 13- HISTOLOGIA HUMANA - VOL 7 - PARA AS TURMAS - 201 - 202 - 203

TURMAS - 201 - 202 - 203
GABARITO  CAP 13- VOL 7 

HISTOLOGIA HUMANA

TECIDOS EPITELIAIS - p. 8

1. tecido é um conjunto de células  especializadas que desempenham funções semelhantes.

2. São avasculares.
As células ficam muito próximas umas das outras (justapostas) e quase não há substâncias preenchendo espaço entre elas.
 função: revestir ou proteger o corpo e secretar substancias.

3.  E


4. a)  endócrinas: secretam substâncias para dentro do corpo na corrente sanguínea - hormônios
exócrinas: secretam substancias para fora do corpo, como a lágrima e o suor. 
anfícrinas ou mistas: secretam para dentro e depois para fora do corpo.
b) pq as secreções dos hormônios são produzidas apenas nas glândulas endócrinas e secretadas diretamente no sangue. 

5.     1 +2+8 = 11

6.    2+ 4+ 16 +32 = 54



TECIDOS EPITELIAIS - p. 9

7.  os tecidos conjuntivos apresentam  muita substancia intercelular, pois há bastante espaço entre as células - já os tecidos epiteliais apresentam pouco ou nenhuma substância   intercelular, pois as células são justapostas.

8. E

9. a) PLASMA = parte líquida sem células;
ELEMENTOS FIGURADOS = são formados por células ou parte delas.
b) plaquetas = coagulação sanguínea
eritrócitos = transporte de gases respiratórios
leucócitos = defesa do organismo.

10. C

11. D

12. C

13.  FUNÇÃO DOS TROMBÓCITOS  -
As plaquetas correspondem a um dos fragmentos celulares, também denominados trombócitos, presentes no sangue de mamíferos, (origem a partir de células da medula óssea) A principal função das plaquetas está relacionada à formação de coágulos, auxiliando de forma indireta na defesa do organismo.


14.  a) sustentação, modelagem, flexibilidade e revestimento das articulações.

b) devido a ausência de vascularização  (vasos sanguíneos e linfáticos) , dificulta a chegada dos anticorpos  e de medicação para o local da infecção.

15. B

16. a) tecido conjuntivo denso (modelado)

b)  tendões = conectam os músculos aos ossos
ligamentos = unem ossos com outros ossos.

17.  4+ 16 + 32 = 52

18. 
a) diapedese = migração dos vasos sanguíneos para fora dos vasos. 
b) trombocitopenia - redução do número normal de plaquetas circulantes.
c) Leucopenia = diminuição da quantidade de leucócitos circulantes.
d) eritropoietina - hormônio produzido, principalmente pelos rins que estimula a produção de glóbulos vermelhos (eritropoiese).
e) osteoporose = retirada excessiva de cálcio dos ossos, enfraquecendo-os.

19. 
a) TUBO B - pois ocorreu deposição dos elementos figurados no fundo do tubo, e na parte superior permaneceu o plasma.

b) aglutinogênios - A e B presente na superfície das células
aglutininas (anticorpos) presentes no plasma.

20. imunidade celular é medida por LINFÓCITOS T, sem a participação de anticorpos. 
imunidade humoral está relacionada à ação dos anticorpos, liberadas pelo LINFÓCITO B quando ligados aos antígenos.

21. A

22.  o paciente X teve a cirurgia suspensa, pois a quantidade de plaquetas está abaixo do normal, prejudicando o processo de coagulação sanguínea.

23.  A



TECIDOS MUSCULARES - p. 12



24.  


ESQUELÉTICO
CARDÍACO
LISO
NÃO ESTRIADO
CONTRAÇÃO
Rápida
Voluntária
Rítmica
Involuntária
Lenta
Voluntária
CARACTERÍSTICAS

Miócitos com vários núcleos
Míócitos uninucleados
Células fusiformes uninucleadas e sem estrias
LOCALIZAÇAO
Conectado aos ossos
Bíceps, tríceps...
Coração - miocárdio
Estômago, bexiga, intestino, útero...


25.  ela é uma proteína responsável pelo transporte de oxigênio para a realização da respiração celular dos miócitos.
Ela confere a coloração avermelhada ao músculo.

26. V F F F V 

27. A

28. C

29. C

30. durante uma partida de futebol, ocorre o encurtamento dos miômeros nas fibras esqueléticas do atleta.  Os filamentos da ACTINA deslisam sobre os filamentos da MIOSINA na presença de cálcio e ATP. A miosina é responsável pela quebra de ATP, liberando energia para que a contração aconteça.


TECIDOS NERVOSO - p. 14

31. A

32. C

33. A

34. E

35.  2+16 = 18



ESTUDEM PARA A BIOprova!!
THE END!!
Resultado de imagem para histologia humana
Valeu!! BIObjs
Profe lú






domingo, 3 de setembro de 2017

Dia do BIÓlogo

Hoje é BIOloDIA - compartilhando a alegria do meu quintal - BIOlove tudo isso e muito mais!!! Salve todos os BIÓlogos do planeta!! 



Ser bióloga não é só cuidar de plantas e animais, ser bióloga é acreditar na imortalidade da natureza e querer preservá-la sempre mais bela.
É perder medos, é ganhar amigos que jamais irão decepcioná-los (animais, plantas, fungos, bactérias...). Ser bióloga é ter ódio de gaiolas, jaulas e correntes!
É perder tempo enorme apreciando o voo dos pássaros, contando células no microscópio... É dar aulas com prazer e analisar com fervor a síntese proteica ou o ciclo de Krebs... 
É adivinhar olhares, entender o corpo, procurar criptógamas, amebas e cianofíceas... É adorar trilhas e fotografias. 
É mostrar que toda espécie merece respeito e acreditar que o mundo tem chance.


Ser bióloga é conviver lado a lado com ensinamentos profundos sobre o amor e a vida. Enfim, ser bióloga, e licenciada, é ter na vida uma visão perfeita, completa... Completa que pra mim ser bióloga também é acreditar em DEUS, o maior biólogo que existe! 
Ser BIÓLOGA é ser loucamente, apaixonadamente, desesperadamente pela BIO = VIDA!!
BIOsalve a todos os BIÓlogos pelo seu dia – 03/09)

Valeu!! BIObjs
Profe Lú

sábado, 26 de agosto de 2017

Projeto Meio Ambiente realizado na Escola de Educação Infantil Gasparzinho



Projeto Meio Ambiente realizado na Escola de Educação Infantil Gasparzinho com duração de 2 meses um trabalho muito gratificante 
que valeu todos os esforços!!  Parabéns a todos os envolvidos!!
Confiram algumas fotos das atividades realizadas!!






  BIOlú palestrou  para os papais e mamães sobre SUSTENTABILIDADE







 


 

















MUDAS QUE FORAM DOADAS PARA AS FAMÍLIAS

 Bela horta da escolinha!!



Eu com as profes da escolinha!!


Ganhei uma cesta linda com produtos orgânicos e algumas mudinhas de alface, que foram produzidas pelas crianças!! Amei!!



Aproveitei e fiz uma saladinha bem gostosa!!



Ganhei também esse lindo colar!! 
Adicionar legenda

Essas mudas levei para casa e plantei num pote maior!!



....já estão quase prontas pra eu comer!! Nhami nhami!!!










BIOorgulhosa desse projeto!! ...é assim que deixaremos seres humanos melhores nesse Planeta, desde pequeninos praticando a sustentabilidade!!
Vamos fazer a diferença!! 
Parabéns para todos os envolvidos!!!

Valeu!
 BIObjs - Profe Lú







sábado, 19 de agosto de 2017

O MUNDO ESTÁ PRECISANDO DE MAIS AMOR, POR FAVOR!!!



“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor da sua pele, por sua origem ou sua religião. As pessoas têm que aprender a odiar, e se elas podem aprender a odiar também se pode ensiná-las a amar. O amor chega mais naturalmente ao coração humano que o seu contrário.” (Mandela)
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e close-up
* BIOlogicamente falando, somos Homo sapiens, se vc acha que é um ser superior, "hipermeganeurotônico", troque de planeta, pq neste não dá mais pra encarrar e nem aceitar atitudes assim!!! 
RESPEITO é bom e todo mundo gosta!! 

Valeu - BIObjs
Profe Lú

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

GABARITO CAP 19 - VOL 10 - PARA AS TURMAS - 301 - 302 - 303


Organologia vegetal
questões - 20 ao 45 - pág. 13 a 19.

GABARITO:

20.  somar - (1 + 2) = 03
21. C
22. Holoparasitas (parasitas totais) são vegetais que não realizam fotossíntese e retiram tudo da planta hospedeira, perfurando seus vasos condutores, de onde sugam a seiva elaborada. 
Um exemplo de holoparasita é o cipó-chumbo. 

Hemiparasitas (parasitas parciais) são plantas que realizam fotossíntese (são clorofiladas) e retiram do hospedeiro apenas a seiva bruta. Elas causam menos prejuízos ao hospedeiro do que as plantas holoparasitas, pois perfuram apenas os vasos lenhosos, que transportam uma solução constituída de água e sais minerais.
 Um exemplo de hemiparasita é a erva-de-passarinho.

23. euDICOTILEDÔNEAS - feixes liberolenhosos organizados -  apresentam  duas regiões distintas: córtex e cilindro central. 
MONOCOTILEDÔNEAS -  feixes de vasculares são difusos pelo caule e não possuem córtex e cilindro central. 

24.  c

25. c

26. b

27. b

28.  apresentam grande quantidade de parênquimas aeríferos (armazena ar) - possibilitando a flutuação e alem de auxiliar nas trocas gasosas.

29.  o ecossistema B = deserto.
pq apresenta menor SF, indicando que há redução para evitar perda de água na forma de vapor, por meio da transpiração.

30.  C= raiz
a) A principal função da raiz é a absorção dos nutrientes minerais, sendo que, no solo, também é responsável pela fixação do vegetal ao substrato.

b) tecidos condutores de seiva = xilema e floema, ou de crescimento = meristemas  e de sustentação = colênquima e esclerênquima.

 c) caule = sustentação e condução da seiva.

d) t. revestimento = epiderme e súber.

e) folha =  fotossíntese e transpiração.

31.  soma = 42 (02+08+32)

32. 
a)  cactos apresenta folhas modificadas em espinhos = reduzir a perda de água

b)  pq o principal órgão fotossintetizante nesse caso é o caule (rico em clorofila).

33. C

34. c

35. soma = 10 (2 +8)

36. d

37. e

38. 
a) radícula, caulículo e gêmula = respectivamente: raiz, caule e folhas.

b) não - apenas as angiospermas apresentam endosperma triploide, pois esse tecido é resultado de dupla fecundação.

c) AMIDO

39.  E

40. C

41. 
a) anemocoria = pelo vento / no inverno há formação  constante de vento o que facilita a dispersão.
b) esse tipo de fruto atrai os animais - alimento. com isso eles promovem a dispersão  das sementes = ZOOCORIA pelo ambiente (fezes principalmente).

42. 
a)ENXERTIA
b) possibilita a reprodução do vegetal sem fecundação e a formação do embrião.

c) é uma técnica em que se insere uma estaca  retirada de uma planta em outra enraizada de especie diferente. (geralmente realizada em plantas jovens)

43. o ramo vegetal a ser retirado deve apresentar gemas, em que há tecido meristemático. Essas células se aglomeram e, então, possibilitam a diferenciação e a formação de raízes.

44. realiza-se um corte na planta-mãe, expondo tecidos que permanecerão em contato com substrato úmido revestido por plástico. Assim que se inicia a formação de raízes, o ramo é destacado.

45. D






Fim!
estudo para a BIOavaliação!!
BIObjs - profe Lú












GABARITO CAP 12 - VOL 6 - PARA AS TURMAS - 201 - 202 - 203

FILO CORDADOS


GABARITO DOS EXERCÍCIOS
 - 1 ao 38 - pág. 22 a 32.

1. urochordata e craniata
notocarda, tubo neural e faríngeas.

2. agnatos = corpo alongado, boca circular e sem mandíbula.
gnatostomados = são os craniados com presença de mandíbula.

3.  tubo neural = origem na ectoderme e acompanha dorsalmente a notocorda.
notocorda = eixo de sustentação localizada entre o tubo neural e o tubo digestório . (nos vertebrados é substituída pelas vértebras.

4. C

5. D

6. 
a) A= presença de notocorda    B = tubo nervoso dorsal
           C= fendas faríngeas   D = cauda pós-anal

b)  a mandíbula permitiu  a melhor exploração e ocupação de novos nichos ecológicos (lugares). Também otimizou a capacidade de captura de presas e defesa contra predadores..... vantagem evolutiva em relação aos que não tem mandíbula.


7. A

8. D

PEIXES

9.  QUADRO
Condrictes

osteíctes
Cartilaginoso

Ósseo
Anterior e ventral

Anterior
Presente

Ausente
Ausente

Presente
Cloaca

ânus

10. c

11. b

12. cartilaginosos  excretam ureia pela cloaca
ósseos excretam amônia pelo orifício urogenital.

13. função da bexiga natatória é reduzir a densidade do corpo, permitindo que o peixe flutue ou afunde na água. A maioria dos peixes ósseos apresenta bexiga natatória, uma bolsa cheia de gases acima do estômago. Eles controlam o volume da bexiga natatória trocando gases com o sangue.

14.  F V F V 
a) linha lateral = percepção da vibração da água.
c) ampolas de Lorenzini =  eletrorreceptores captam corrente elétrica na água.

ANFÍBIOS

15. B

16. B

17. 
a) epiderme com glândulas para manter a pele úmida; permitindo a respiração cutânea; desenvolvimento de membros para a locomoção; presença de pulmões primitivos.

b) Anuros (do grego a, sem; uras, cauda)
São anfíbios que apresentam o corpo curto e não possuem cauda quando adultos. As pernas traseiras são bem mais desenvolvidas que as dianteiras. Por isso, os sapos, as rãs e as pererecas são animais saltadores. Além de garantir a movimentação, o salto também é uma maneira de fugir dos predadores.

Urodela (do grego uros, cauda; delos, visível)

O Tritão é um anfíbio da classe UrodelaOs urodelos possuem o corpo alongado e a cauda com­prida. Por isso, também são conhecidos como caudados. Seus dois pares de membros locomotores possuem comprimentos apro­ximadamente iguais.
Nessa ordem encontramos os tritões e as salamandras, animais mais parecidos com os anfíbios primitivos. Os tritões medem, aproximadamente, 12 cm e passam a maior parte do tempo em terra firme, abrigados debaixo de pedras ou em ambientes úmidos, alimentando-se de pequenos moluscos (lesmas), anelídeos (minhocas) e artrópodes (insetos). Já as salamandras, são semelhantes às lagartixas. Porém, apresentam a cabeça arredondada, pele úmida sem escamas e não possuem garras nos dedos.

Apoda (do grego a, sem; podes, pés)

Cobra-cega, anfíbio da classe Apoda
Os ápodes são anfíbios que apresentam o corpo delgado, vermiforme e sem membros locomotores. Como exemplos, temos as cecílias ou cobras-cegas, animais que muitos confundem com minhocas, pois vi­vem na terra úmida, escavando galerias subterrâneas. No entanto, são carnívoras e possuem dentes, utilizados para a defesa e para agarrar as presas, não atuando na mastigação.

18. E

19. ovos sem revestimento contra dessecação - precisam ficar dentro da água.

20. E

RÉPTEIS

21.  ANFÍBIOS - foram os primeiros vertebrados  a iniciar a conquista do ambiente terrestre, porém precisam voltar para a água para se reproduzir e manter a pele úmida.

RÉPTEIS - são mais adaptados, por apresentarem - pele grossa, ovo com casca o que ajuda a evitar a dessecação.


22.  são ectotérmico - a temperatura varia conforme o ambiente.

23. A

24. C

25. F  F  F  V 
a) os anfíbios tem 3 cavidades no coração e os répteis tem uma exceção crocodilianos tem 4 cavidades.

26. B


AVES

27. AVES E MAMÍFEROS = SÃO ENDOTÉRMICOS - temperatura constante. 
ANFÍBIOS E RÉPTEIS = são ectotérmico - a temperatura varia conforme o ambiente.

28.A

29. SOMA = 17 (1+16)

30. D

31. C


MAMÍFEROS

32. D

33. A

34. D

35. 
a) MAMÍFERO = homeotérmico  - mantém o organismo aquecido em qualquer região e suas funções são realizadas normalmente..... enquanto que o 
LAGARTO = ectotérmico  - precisa ajustar a sua temperatura conforme o ambiente (precisa de ambientes mais aquecidos)  -tem respostas mais lentas que os mamíferos.

b) nos humanos a digestão do amido inicia-se na boca e segue pelo sistema digestório até o intestino delgado onde será transformado em glicose e absorbido pelo organismo.

36.
 a) mamíferos e aves = traço B endotérmicos
já peixes, anfíbios e repteis = são ectotérmicos-  traço A

b) grupo A - precisa se expor ao sol para que ocorra as reações químicas...
grupo B o metabolismo libera o calor (dentro) para a realização das reações.

37. D

38. 
  • monotremados - neste grupo incluem-se o ornitorrinco e o equidna, animais que põem ovos semelhantes aos dos répteis, donde nasce um minúsculo embrião que se desloca para uma bolsa, onde termina o seu desenvolvimento lambendo leite produzido pela mãe, pois não existem mamilos (ao contrário dos restantes dois grupos);

Equidna


Ornitorrinco
  • marsupiais - neste grupo, onde se incluem os cangurus, entre outros, não existe placenta para nutrir o embrião durante o seu desenvolvimento no útero. Assim, ao nascer, os marsupiais não se encontram totalmente desenvolvidos. As fêmeas possuem um sistema reprodutor "duplo", com dois úteros e duas vaginas laterais. 
As crias nascem através de um canal de nascimento central independente, que se forma antes de cada parto, podendo ou não permanecer aberto. Por esse motivo, em algumas espécies o pênis do macho é bifurcado. 
A maioria das espécies termina o seu desenvolvimento no interior de uma bolsa externa no corpo da fêmea - marsúpio. Em muitas espécies as fêmeas acasalam novamente durante a gravidez, mas o embrião apenas se desenvolverá após a cria anterior abandonar o marsúpio - diapausa embrionária;
  • placentários - este é o maior grupo de mamíferos, dominando totalmente a classe e os habitats terrestres atuais. Os ovos amnióticos são geralmente minúsculos e retidos no útero da fêmea para o desenvolvimento, com a ajuda de uma placenta que fornece fixação e nutrientes (oxigênio e alimentos).  Em sentido contrário passam as excreções do embrião. Ao nascer, os placentários encontram-se num estado de desenvolvimento superior ao dos marsupiais. 



FIM
ESTUDE PARA A AVALIAÇÃO!
BIObjs - PROFE LÚ